Assine e não perca as atualizações... Inscreva-se
Games para PC

Toren: A história de uma lenda

Toren the game

Há uma semana falei aqui sobre Chroma Squad, jogo nacional onde você tem como missão se tornar um super sentai (Power Rangers). Hoje, trouxe outro game que testei, também recém lançado no cenário nacional, Toren.

Confira o trailer de lançamento no PlayStation 4:

O game é uma iniciativa do estúdio Swordtales. O projeto Toren foi lançado em 2011, mas como é muito difícil terminar um game mais elaborado no Brasil, quase foi abandonado em 2013.

Mas surgiu uma luz no fim do túnel e o projeto foi salvo pela Lei Rouanet, sendo totalmente reestruturado; mas chega de enrolação, vamos falar do que realmente importa, o game.

Toren é um game de aventura 3D, cheio de simbologias e poesias, que narra a história de uma garota (Moonchild) que está destina a viver escalando uma torre gigante (Toren, o mesmo nome do jogo), em uma jornada totalmente solitária em busca de um propósito.

Nessa jornada ela irá enfrentar vários monstros e terá que desvendar vários enigmas.

A primeira coisa que me veio a cabeça quando vi a história desse game, foi o conto bíblico, a Torre de Babel, que aparece no livro de gênesis. Humanos tentando construir uma torre que chegue até o céu.

A diferença aqui fica por parte do seu principal inimigo, um dragão, que vigia a torre incessantemente e tenta evitar a todo custo sua escalada até o topo (para enfrentá-lo você terá que se fortalecer).

Toren torre e poesias

Toren luta contra dragão

O game possui gráficos bonitos e bastante inovadores – por se tratar de um projeto nacional -, com uma jogabilidade bastante simples e muito fácil de se aprender.

Toren gráficos

O jogo me lembrou bastante dois clássicos: ICO e Shadow of the Colossus, ambos lançados originalmente para PlayStation 2.

Porém, diferente desses dois games, Toren se torna meio repetitivo ao longo da campanha, pois aparentemente você segue um roteiro ao qual está ali mais para assistir do que para interagir.

A trilha sonora assim com a de Chroma Squad, também é um caso a parte, eu achei espetacular, feita exclusivamente para o game, criando total imersão durante a gameplay.

Ainda nesse contexto, existe um mago (na realidade é um estátua) que ajuda durante todo o tempo, utilizando uma língua fictícia criada também para o game.

Vale a pena comprar Toren?

Os gráficos são OK, a jogabilidade simples e a trilha sonora bastante imersiva, mas não espere muito mais que isso. Basicamente é um game de puzzles com pequenas cutscenes. Além disso, também exige que você tenha um controle, pois pra jogar no teclado, tem que ter muita paciência.

O sistema de câmeras foi outro ponto que me incomodou, por ser fixo, cansa um pouco.

Se você espera um jogo cheio de aventuras, extrema dificuldade e muita ação, Toren não foi feito pra você. Mas caso seja apenas um jogador casual e que não gosta de se esforçar, prefere relaxar, recomendo a compra.

Vale relembrar que somos um mercado emergente no ramo, então todo esforço é bem vindo.

Toren pode ser comprado através das lojas virtuais: Nuuvem, Steam por R$19,99 e PlayStation Store por R$20,99 (exclusivo para PS4).

E aí conhece algum game nacional inovador? Fala aí!

Escrito Por

Irmão mais velho e mais alto também, com 1,85 de altura. No Testa pra Mim, sou quem faz tudo funcionar. Nas horas vagas, arrumo os pcs das tias, aprendo a fazer arroz e estudo coisas nerds.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *