Assine e não perca as atualizações... Inscreva-se
Refrigerantes Saúde

O Wewi guaraná, refrigerante orgânico

Guaraná Natural orgânico Wewi

Justamente por eu não fazer tanta questão de adicionar açúcar em bebidas, nem mesmo em suco de limão, tomar refrigerante não é um hábito comum na minha vida.

Mas claro, assim como muita gente, de vez em quando bate aquela vontade de um com bastante gelo! E quando tenho essas vontades, normalmente lembro de guaraná, que é meu sabor preferido se penso em refrigerantes.

E achar um guaraná orgânico é tipo uma coisa que nunca imaginei. Aliás, nem sabia que era possível produzir refrigerante com esse selo.

Mas encontrei o WEWI e resolvi testar pra conhecer o sabor e ver se dá pra arriscar a troca.

Antes, vamos só entender quais são as regras para um produto Industrializado ser Orgânico de acordo com o Ministério da Agricultura:

“Para serem considerados orgânicos, o processo de industrialização deve respeitar as normas de fabricação para evitar qualquer contaminação do produto com substâncias indesejadas.

Seus ingredientes devem ser inofensivos à saúde do consumidor. Para ser considerado orgânico, o produto deve ser composto de no mínimo 95 % de ingredientes orgânicos.

Os que têm proporção menor só podem ser chamados de “produto com ingredientes orgânicos” e essa porção tem que ser de, no mínimo, 70 %. Já os com menos de 70 % de ingredientes orgânicos não podem ser vendidos como tal e não podem ter o selo brasileiro.”

Já dá pra perceber diferenças nos ingredientes e tabela nutricional do WEWI. O guaraná WEWI possui zero sódio, açúcar orgânico, acidulante natural, aroma natural, extrato de guaraná orgânico e corante natural.

Não vou entrar nos méritos do quanto isso faz diferença para a saúde, pois não sou especialista, mas se você fizer uma comparação aí com a tabela de um refrigerante não orgânico vai se assustar um pouco.

E surpreendente, o gosto do WEWI é muito bom. Sinceramente, se alguém me desse sem que eu soubesse que se tratava de um guaraná orgânico, não conseguiria pensar que não era um ‘comum’.

Mas como eu sabia que era o WEWI, dá pra perceber uma leve diferença na cor, que é um pouco mais clara, e o gosto que é levemente mais fraco. Mas juro, eu trocaria facilmente!

A parte ruim é que a gente ainda não encontra a opção de refrigerantes orgânicos em praticamente nenhum estabelecimento como restaurantes, lanchonetes, etc; ou seja, só é possível substituir quando comprarmos em supermercados ou mercados naturais.

E, bom, refrigerante é refrigerante, né?

Então, como tudo, não deve ser consumido em excesso, mas com certeza por conter menos ingredientes artificiais, já é um belo começo.

Já experimentou esse ou outro refrigerante orgânico?

Escrito Por

Como boa mineira que sou, gosto de uma prosa, de doce de leite, queijo, pão de queijo e de falar várias palavras no diminutivo. Mas vivendo em São Paulo, também aderi ao "meu", à pressa da cidade grande, às idas infinitas aos shoppings e à pizza de sexta-feira à noite.

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *