Assine e não perca as atualizações... Inscreva-se
Consoles

Nintendo Wii U, ainda vale a pena?

Gamepad wii u

O Wii U, mais recente sistema da tradicionalíssima Nintendo e lançado em 2012, tentou se destacar no mercado da mesma maneira que o seu antecessor Wii: através da inovação.

Com capacidade inferior de hardware comparado aos concorrentes principais (PS4 e Xbox One), o Wii U apostou todas as suas fichas em uma forma única de jogar videogame: o controle gamepad, que lembra muito um tablet.

Mas será essa inovação suficiente para que os gamers prefiram o Wii U às máquinas mais avançadas da geração atual?

console-e-gamepad-wii-u gamepad-wii-u-2

Apesar da aparência de “tijolão”, o controle é bastante confortável.

Dependendo do jogo, o gamepad pode ser utilizado de diversas maneiras, por exemplo como um mapa à disposição sem precisar pausar o jogo, ou como um visor.

Mas a maior novidade é que você pode transferir a imagem da televisão para jogar na tela do controle! É fácil, e funciona com todos os jogos que eu testei.

Muito bacana, especialmente se alguém quiser usar a TV enquanto você se diverte com seus games favoritos.

Televisão Wii U

Uma das maiores críticas que o Wii U tem recebido é a falta de games não produzidos pela Nintendo.

Os lançamentos grandes, como Resident Evil e Assassin’s Creed, não devem aparecer no Wii U em suas edições mais recentes, devido à performance inferior do sistema.

O que geralmente dá pra confiar nos consoles da Nintendo é que os principais mascotes não costumam decepcionar.

Quem compra o Wii U espera ansiosamente pelo próximo Mario, pela nova aventura Zelda, pelo empolgante Super Smash Bros., e outras tantas séries populares que certamente vão participar desta nova Geração N.

Considerando os clássicos que já deram as caras no sistema, os games da própria Nintendo são, com certeza, o motivo número 1 para se comprar um Wii U, à frente de qualquer inovação de controle ou hardware.

O gamepad ainda não é vendido separadamente, mais de 2 anos depois do lançamento. Além de já ser um acessório frágil, é preciso tomar cuidado dobrado para não precisar de um novo.

Para os jogos que não exigem o tablet, é recomendado comprar o controle Wii U Pro, que funciona como um pad de games tradicional, ou usar algum controle do Wii. Aliás, o Wii U é 100% compatível com o antecessor, tanto para acessórios como para os games. Bem legal.

Wii u pro
Wii U Pro (Imagem/Reprodução)

 Wii U vale a pena?

A Nintendo é uma líder extremamente respeitada no mundo dos games, mas a impressão de uns anos pra cá é de que estão um pouco atrasados com  relação à concorrência.

O Wii U ainda vale a pena se você for fã incondicional dessas séries tão queridas que ajudaram a escrever a história dos games, mas ainda assim é tecnicamente uma máquina da geração anterior, com preço de geração atual, e com perspectiva menor que a de seus grandes concorrentes.

O jeito é torcer para que lancem mais e mais clássicos que justifiquem o investimento.

E você, já jogou o Nintendo Wii U? O que achou? Conta aí!

Oi! Meu nome é Renato Penov, tenho 31 anos e sou formado em publicidade pela ESPM.

Nasci em Sampa, ali na região da Av. Paulista, ou seja, falo ‘meu’ no começo e no final das frases. Gosto demais de escrever, sou fascinado por ciência e pelo mundo dos games, e amo futebol (especialmente quando o Corinthians joga).

Trabalho com redação e design, e agora sou colaborador do Testa pra Mim e vou falar dos assuntos que mais gosto por aqui.

Escrito Por

31 anos, formado em publicidade pela ESPM. Trabalho com redação e desenho. Paulista e paulistano, fascinado por cinema, esportes, ciência e games.

7 Comments

  1. Legal, eu como fã de vídeo games, me lembro da época do super nintendo, era muito foda, porém de uns tempos pra cá, a marca não tem mostrado o mesmo peso de antes, perdendo em gráficos, design e muitos outros requisitos para os concorrentes, e o pior de tudo, cobrando preços iguais ou semelhantes. Provavelmente , o que ainda motiva muitas pessoas em todo mundo a comprarem o console, são as séries que ajudaram a revolucionar o mundo dos games como você citou, principalmente as do encanador Super Mário, quem sabe algum dia a nintendo volte a produzir conteúdo tão bom como antigamente.

    1. Ótimo comentário, Tales! Que bom que a Nintendo ainda tem todas essas séries revolucionárias, como você mencionou, mas vamos torcer para que se equiparem à concorrência no futuro, né? Aqueles tempos do Super Nintendo foram bons demais. Valeu!

  2. Fui criado no mundo dos games num período muito nostálgico para qualquer apaixonado por games. Ainda jogava com meus amigos vários jogos clássicos de arcade (Mortal Kombat e Street Fighter principalmente), apesar de que cheguei a ser bastante viciado ainda na época de arcades legais como Marvel x Capcom e X-men x Street Fighter. Mas o mais interessante é que naquela época eu peguei ainda jogos do nintendinho e o Super Nintendo foi uma revolução. Ótimos jogos com grandes gráficos (para a época, principalmente num console caseiro), além de enredos e personagens extremamente cativantes. Quem não se lembra até hoje de Aladdin, Sunset Riders, o hack de Campeonato Brasileiro (do original Superstar soccer), Bomber Man, The Lion King, Final Fight, Joe e Mac, Prince of Persia entre tantas outras obras primas (isso sem contar as mais clássicas como Mario, Zelda e Donkey Kong). Super Nintendo até hoje é épico. Mas a vinda do PS1 foi algo que revolucionou a cabeça dos gamers, mesmo dos que já conheciam consoles como Sega CD e Saturn.

    Meio que sinto que de lá pra cá a Nintendo foi aos poucos perdendo a fórmula. O Nintendo 64 a meu ver não foi lá um grande campeão, apesar de ter tido jogos bem legais. O Wii, por sua vez, trouxe jogos legais e manteve viva suas principais franquias, porém na minha opinião seu principal diferencial, ou seja, o elemento que mais proporcionou diversão foi o wii remote + nunchuk. Pensando nisto, se em vez de o Wii U apresentar esse gamepad como seu controle principal, tivessem investido em um console com hardware mais violento e mantido os controles do Wii já estaria de bom tamanho. E talvez teria alcançado muito maior sucesso que seus concorrentes.

    1. Rafael, obrigado pelo comentário!

      Concordo com tudo que disse. Também peguei essa época tão nostálgica entre o fim da década de 80 e a maior parte dos anos 90. Acho que a Nintendo podia ceder um pouco às pressões da evolução da indústria e encontrar um público “no meio do caminho”, assim dizendo… um hardware mais avançado, até pra abrir mais portas com outros desenvolvedores grandes, e a inovação de controle ou conceito que eles acharem melhor. Fica difícil defender a compra de um Wii U pelo mesmo preço de um PS4, por exemplo, sabendo que o console da Sony vai ter um zilhão de opções a mais. Mas claro, os clássicos da Nintendo sempre valem a pena.

      Eu ainda vivo jogando os jogos antigos e me divirto tanto quanto há 20 anos atrás, haha. Sunset Riders também era um dos meus favoritos.

      Abraço!

  3. Bom, comprei um Wii U para jogá~l0 casualmente pois não tenho muito tempo livre. O problema é que o console suprerou minhas expectativas e tenho gastado muito tempo jogando! Inicialmente pretendia ter no máximo uns 10 jogos, mas já estou com 15 (incluindo 5 de Wii)! E ano que vem será lançado mais um que me interessou:
    https://www.youtube.com/watch?v=69p_yJQyQtc
    Um alerta para quem quer evitar jogos viciantes, Fiquem longe de um Wii U!

    1. Anônimo,

      É verdade, vários jogos de Wii U, principalmente os da própria Nintendo, estão bem viciantes. Eu não vejo a hora de comprar o Super Mario Maker e perder mil horas criando fases, rs! Abraço e valeu pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *