Como é o McDonald’s na Espanha

A rede fast food atiça nossa curiosidade em qualquer lugar do mundo

McDonald's Espanha

Quando entrei no McDonald’s na Espanha, enquanto estava em Barcelona, por alguns minutos, me senti no Brasil. Acredito que diferentemente do fast food no Japão ou Índia, por exemplo, em alguns países a rede transmita essa sensação mesmo, a de você se sentir em casa.

Acabei indo em um dia que estava muito cansada, porque andei todo o dia. O restaurante ficava ao lado do hotel praticamente, uni o útil ao ‘agradável’ e lá fui eu.

Minha experiência com o McDonald’s na Europa – Espanha:

O cardápio

Cardápio Sanduíches McDonald's Espanha
(McDonald’s Espanha/Reprodução)

No cardápio tinham exatas 20 opções de lanches, na linha mais tradicional + 3 opções na linha Signature – que também é comercializada no Brasil e costuma apresentar novidades sempre. A minha primeira impressão é que tinham muito mais sanduíches com frango do que os que encontramos disponíveis no Brasil.

Eu cheguei a pensar em pedir algum Signature, pois costumo gostar da linha no Brasil, mas eles são enormes (pra mim), então desisti da ideia.

Linha Signature McDonald's Espanha
(McDonald’s Espanha/Reprodução)

Minha escolha

Escolhi um combo “Hamburguesa con queso y bacon”, no caso, um cheeseburger que também levava fatias de bacon e picles. Um clássico do McDonald’s.

Expectativa (imagem meramente ilustrativa):

Sanduíche Queso y Bacon McDonald's Espanha
(McDonald’s Espanha/Reprodução)

Realidade:

Também pedi um molho pra acompanhar as batatinhas, que é meu preferido, o Ranch. Tinha outro nome, mas segundo o atendente, era exatamente como eu expliquei.

Acabei não tirando mais fotos, pois já era mais de meia noite, e ainda levei pra viagem, pois o restaurante estava muito cheio.

Considerações

Normalmente eu não comeria McDonald’s em uma viagem, não que tenha algo contra, mas é que tem tanta variedade nos países, que quando temos a oportunidade de visitá-los, acho que vale experimentar o máximo possível do pratos típicos. Por outro lado, é claro que ir a uma rede fast food consagrada e perceber as diferenças comparadas ao nosso próprio país, também é uma forma de imersão na cultura dos seus povos.

A experiência no Mc só foi boa por isso, confesso. Ver a forma de atendimento, as diferenças de paladar, dos molhos, do jeito de se ouvir “batata grande por mais 1 real” (no caso, euro), e por aí vai. De sabor, acredito que seja nítido pela foto que o lanche estava bastante seco. Foi bem difícil comer tudo, mas a fome falou mais alto, então consegui. O molho era gostoso, mas definitivamente passou longe do nosso Ranch. Uma decepção foi não ter Fanta Limón refil, teria ajudado super, já que foi meu vício nos meus 15 dias por Barcelona e Madri.

Gastei ​​€ 7,80.

Comparação com outro hambúrguer – New York Burger

É uma coisa óbvia não esperarmos que um hambúrguer do McDonald’s seja idêntico a um hambúrguer “gourmet”. Mas só pra você ter uma ideia de comparativo, tanto de aspecto quanto de preço.

No dia em que eu fui conhecer a maior Zara de Madri – que fiz um comparativo com a Zara Brasil – e o El Corte Inglés do Paseo de la Castellana, depois de andar bastante, vi o New York Burger, que fica bem do lado. Não pensei duas vezes, me sentei e logo comecei a observar que muita gente pedia lanches.

Eu escolhi um clássico da casa, o NEW YORK BURGER: carne, tomate, cebola roxa e picles.

Esse foi, sem dúvida, o melhor hambúrguer que comi na viagem. A carne era suculenta (eu pedi mais bem passada), e por mais que tivesse ingredientes bem comuns, o sabor surpreendeu.

Sem falar dessas batatinhas aí ao lado, queria mais umas duas porções.

Gastei ​€12,00.

Resumindo: a ida ao McDonald’s só vale como última opção, ou se você realmente fizer questão. Tirando isso, é possível comer bem demais na Espanha e pagando pouco, sem a necessidade de ser em fast food.

E aí, já teve alguma experiência em McDonald’s de outro país?